Skip to content Skip to footer

Tendência além da internet

Você já ouviu falar na expressão “A escolha de Sofia“?

Essa expressão nasceu do livro de William Styron (1979) e que mais tarde (1982) virou filme, contando a história de uma polonesa que foi presa no campo de concentração de Auschwitz, durante a Segunda Guerra Mundial, com seus dois filhos. Nesse momento, um oficial nazista dá a ela a opção de a opção de salvar apenas uma das crianças da execução, ou ambas morrerão.

Uma escolha bem difícil. E isso é algo que está acontecendo hoje no processo de reabertura da sua empresa.

Vou investir? Mas eu estava fechado? E se der errado? Por que não abrir como estava antes? E se eu abrir e der errado? Estamos todos vivendo “A Escolha de Sofia”.

Para mim, está muito CLARO que qualquer empresa que for reabrir terá que fazer investimentos. Nas últimas crises que tivemos, as empresas que continuaram investindo, cresceram até 5x mais [BrandZ Global, 2019].

Os lugares para se investir, tem que estar associado ao comportamento do cliente e é aqui que quero criar alguns tópicos sobre eles:

  1. Houve um aumento na “infidelidade” dos clientes. Aproximadamente 25% dos brasileiros estão frequentando novas lojas e 40% está comprando de novas marcas;
  2. A angústia das pessoas, fez a Kantar criar o Angustiômetro e somos o segundo país mais preocupado com a Covid-19, fazendo a mudança no comportamento de consumo;
  3. higiene e limpeza é para 36% dos brasileiros, o mais importante na escolha de um restaurante. Preço justo está em segundo lugar com 19%.
  4. As pessoas estão sentindo falta da interação humana. 79% sentem falta ou muita falta de ver e interagir com outras pessoas.

A questão de aumento de consumo de internet e redes sociais, está muito nítido, mas poucas empresas estão olhando para o fator HUMANO como principal ingrediente para a retomada.

Medo e angústia associados a necessidade de interação humana vão fazer com que tenhamos que repensar os espaços.

Investimentos maiores na questão da higiene e limpeza devem estar associadas ao marketing, para que as pessoas tenham a sensação de SEGURANÇA.

Para você ter noção, 51% dos entrevistados, na pesquisa do Instituto QualiBest, já deixou de comprar no delivery de um restaurante em função da embalagem estar com um problema.

Investimento, ações, marketing e sensação de segurança são ingredientes dessa equação que tenho visto se repetindo em vários dos estudos que tenho lido.

Para começar a fazer algo, aqui estão algumas ações básicas para a reabertura:

  • Ter uma “Sala de Guerra” para discutir a reabertura, grupo no WhatsApp é um início, mas não deixe de lado as reuniões;
  • Existem alguns exemplos de estratégias, mas ninguém tem certeza das melhores ações;
  • A ação que você venha a realizar é de teste (Modelo MPV) e a sua inspiração pode vir de outros países, setores e até mesmo concorrentes;
  • A tomada de decisão precisa ser rápida e em menos tempo (1-5 reuniões);
  • Ter números para avaliar a efetividade da ação.

Não esqueça de compartilhar com alguém que precise dessas orientações.